Ira!

Ira!

No final da década de 70, em São Paulo, o guitarrista Edgar Scandurra e o baixista Dino criaram a banda Subúrbio, que misturava punk e rock. Scandurra conheceu Nasi ainda no colégio e o convidou para entrar no grupo como vocalista. A banda se apresentou no Fico, um festival de música organizado pelo colégio Objetivo. Em 1980, o guitarrista foi convocado para servir o exército e a banda teve que interromper suas atividades. No ano seguinte, Nasi convidou Scandurra para tocar em uma apresentação na Pontifícia Universidade Católica (PUC) de São Paulo, e assim surgiu o Ira (ainda sem ponto de ...

Clipes

Flores em Você

Ira!

Ira!

Biografia completa

No final da década de 70, em São Paulo, o guitarrista Edgar Scandurra e o baixista Dino criaram a banda Subúrbio, que misturava punk e rock. Scandurra conheceu Nasi ainda no colégio e o convidou para entrar no grupo como vocalista. A banda se apresentou no Fico, um festival de música organizado pelo colégio Objetivo. Em 1980, o guitarrista foi convocado para servir o exército e a banda teve que interromper suas atividades. No ano seguinte, Nasi convidou Scandurra para tocar em uma apresentação na Pontifícia Universidade Católica (PUC) de São Paulo, e assim surgiu o Ira (ainda sem ponto de exclamação), composto também por Charles Gavin na bateria e Dino no baixo. Dois anos depois fecharam contrato com uma gravadora e lançaram um compacto com as músicas "Gritos na Multidão" e "Pobre Paulista". Em 1985, Dino e Gavin - que mais tarde iria para o Titãs - saíram do grupo e em seus lugares entraram Ricardo Gaspa e André Jung. Nesse mesmo ano, o Ira! (já adotando o ponto de exclamação) gravou seu primeiro LP, "Mudança de Comportamento". Mesmo sem muita divulgação, o álbum vendeu vinte mil cópias e emplacou o 'hit' "Núcleo Base", que Scandurra tinha composto na época do exército. Em 1986 saiu o segundo trabalho do grupo, "Vivendo e Não Aprendendo", trazendo sucessos como "Envelheço na Cidade", "Vitrine Viva", "Pobre Paulista" e "Gritos na Multidão". A música "Flores em Você" foi usada como tema de abertura da novela "O Outro", da Rede Globo, e o grupo foi convidado a se apresentar na primeira edição do festival Hollywood Rock, em 1988. No mesmo ano, eles lançaram o álbum "Psicoacústica", que mostrava arranjos instrumentais mais complexos e algumas experimentações em outros estilos musicais. Em 1989, saiu o quarto álbum da banda, "Clandestino", que não conseguiu uma grande repercussão. Em 1991 foi a vez de "Meninos da Rua Paulo", que trazia a música "Você Ainda Pode Sonhar". "Música Calma Para Pessoas Nervosas" foi lançado em 1993, seguido de "7", em 1995. No mesmo ano, o Ira! participou da coletânea "Geração Pop". Em 1996 saiu a coletânea "O melhor do Ira!", com os principais sucessos do grupo. Em 1998, foi lançado "Você Não Sabe Quem Eu Sou" e em 1999 "Isso é Amor", que emplacou o 'hit' "Bebendo Vinho". Em 2000 saiu o álbum "MTV ao Vivo", comemorando os vinte anos de carreira da Ira!. Em 2001 chegou "Entre seus Rins" e três anos depois o "Acústico MTV", com CD e DVD, que além dos 'hits' trouxe quatro faixas inéditas e a participação dos Paralamas do Sucesso, Samuel Rosa e Pitty. Em 2007 lançaram seu trabalho mais recente, "Invisível DJ". DISCOGRAFIA Discografia 1983 - Ira! (vinil compacto) 1985 - Mudança de Comportamento 1986 - Vivendo e não Aprendendo 1988 - Psicoacústica 1989 - Clandestino 1991 - Meninos da Rua Paulo 1993 - Música Calma para Pessoas Nervosas 1996 - 7 1998 - Você não Sabe Quem Eu Sou 1999 - Isso É Amor 2000 - MTV ao Vivo 2001 - Entre Seus Rins 2004 - Acústico MTV 2007 - Invisível DJ